Influenciadores como estratégia de comunicação? Sim!!!

Digital influencer ou influenciador digital é alguém que se utiliza de ferramentas web (como redes sociais, blogs, vídeos ou outros meios digitais) para produzir conteúdos que influenciem decisões de compra. O detalhe é que este "alguém" não precisa necessariamente ser humano.  Estão aí o Gato Chico e a super popular avatar digital Miquela para provar que influencer não precisa ser humano para ter bom engajamento nas redes. 

 

A estratégia não é nova. A diferença é que há tempos atrás esta "posição" era exclusiva de celebridades e pessoas de renome. Atualmente autoridades no assunto surgem com diferentes formas e formatos, em muitos casos com grande impacto em estratégias de Marketing de Influência. 

 

Identificar influenciadores relevantes é uma tarefa cada vez mais difícil, já que muitos influencers trabalham com ferramentas de compra de seguidores, que na maioria das vezes carregam um número gigante de perfis fake. Mas quando o influencer tem bom alcance orgânico e penetração no mercado alvo buscado pela marca, é sem dúvida uma excelente estratégia de comunicação. 

 

O trabalho com influencers precisa contemplar diferentes estágios para que o resultado de engajamento com o público seja obtido. Identificar o tempo ideal de promoção da marca ou do produto sem uso da propaganda direta é importante, para que esta fase possa ser usufruída ao máximo. Da mesma forma é importante identificar o momento em que a propaganda deve entrar em cena, ou deixar claro desde o início que a indicação se trata de uma ação comercial, evitando assim que o receptor da mensagem (o consumidor final) se sinta "enganado", por visualizar um influencer que fala da marca como se fosse apenas um consumidor da mesma.

 

Depois do estágio da propaganda o influencer passa a ser um tipo de "embaixador da marca", naturalmente. Neste estágio é indispensável observar o entorno do influencer (com mais atenção, porque este item já deve ser um dos critérios de contratação). Quais são as outras marcas que ele promove, quais são as causas que adota...tudo isso precisa ser afim do propósito da marca contratante. Caso contrário, o resultado pode ser prejuízo institucional para a marca ou para o produto, com engajamento negativo (de possível porém difícil reversão). 

 

A nível orçamentário influencers são geralmente uma boa alternativa, se considerarmos o alcance do público (considerando influencers com boa segmentação). Microinfluencers (pessoas com redes locais ou segmentadas por categorias) são geralmente uma alternativa mais em conta do que os top influencers, e dependendo do segmento podem gerar um resultado mais assertivo, inclusive a nível de vendas diretas. 

 

Por fim, estratégias de marketing de influência normalmente tem vida curta, salvos contratos de embaixadores da marca com grande link com a marca ou com o produto. Por isso vale explorar todos os recursos possíveis durante a vigência da campanha: redes sociais, vídeos, blogs, webinars, e todas as ferramentas com bom alcance de público-alvo. 

 

Quer implementar uma estratégia de marketing de influência para a sua marca? Clique aqui e agende uma conversa.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo

Please reload

Procurar Tags